Os 27 Crushes de Molly

51j96hc8h8l

Molly já viveu muitas paixões, mas só dentro de sua cabeça. E foi assim que, aos dezessete anos, a menina acumulou vinte e seis crushes. Embora sua irmã gêmea, Cassie, viva dizendo que ela precisa ser mais corajosa, Molly não consegue suportar a possibilidade de levar um fora. Então age com muito cuidado. Como ela diz, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas.

Ficha técnica: 320 págs/ 2017/Romance

Compre em: Amazon / Saraiva / Intrínseca

“Quero  saber como é ter uma paixonite que talvez um dia possa perfeitamente se tornar um namorado”(pág 50).

O livro conta a história de Molly uma menina fora dos padrões de beleza que já teve 26 crushes e que nunca teve um namorado, e nunca beijou ninguém. Tudo começa a mudar para Molly quando sua irmã Cassie encontra uma namorada, Molly começa a se sentir sozinha e deixada de lado já que sua irmã não é mais como antes. Então Molly conheceu Will amigo de Mina e acha ele hipster e acha que ele tem um grande potencial para o vigésimo sétimo crushe,mas parece que Reid fofo e da terra média também tem um grande potecial para seu novo crushe e ela tem que escolhe entre os dois já que Will leva ela pra mais perto de sua irmã por ser amigo da sua namorado e Reid pra mais longe. Numa narrativa entre amizades,primeiro amor e família,os 27 chushes de Molly encanta pela simples narrativa e pela história encantadora.

“Com certeza meu estômago acha que ele é um inimigo, o que só comprova cientificamente que menti em uma coisa apavorante. Apaixonar-se é apavorante”(pág 271).

A família de Molly e Cassie não tem nada de convencional, seus pais são duas mulheres e isso trás um novo para a história aonde narrativas são tão parecidas e clichês. Temos em foco o grande vinculo que duas irmãs pode ter e como crescer vai mudando tudo isso, e como isso afeta a convivência. Molly é tida como um rosto bonitinho, mas feia por ser gorda e isso meio que deixa ela com medo de levar um fora dos garotos que gosta. Parece que essa mistura toda de homossexualismo,padrão social,relacionamentos vai dar muito errado, mas nesse livro ele flui tão naturalmente que parece que Molly e Cassie são reais e que de fato existem.É legal vê a relação de Molly e Cassie com suas amigas Olivia e Abby e como a amizade delas é bonita e sem preconceito e forma como Molly nomeia seus crushes sempre seu nome com uma qualidade que ela acha legal neles e as varias referencias literárias como Game of Thrones e Tolkien.

“(…) Parte de mim sempre achou um elogio secreto quando uma garota era chamada de piranha ou algo do tipo. Queria dizer que você estava transando. O que queria dizer que tinha gente querendo transar com você. Ser piranha queria dizer que você era normal”(pág 47).

O livro é bem leve e descontraído, tem muitas coisa que você se pega rindo com tamanha falta de noção de Molly em relacionamentos, e tem horas que você fica torcendo para que tudo der certo entre ela e Cassie e seus crushes e se emociona com o amor que há entre a família. E por fim a história e clichê mas muito gostosa de ler e bem emocionante, nesse livro fica bem claro que o amor supera tudo até as barreiras do preconceito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s